Correção da tabela do Imposto de Renda

Por ser um dos impostos mais comuns a ser cobrado em cima de cada cidadão brasileiro, o imposto de renda, taxado em cada início de ano, em cima da arrecadação que cada pessoa teve em no ano, tem uma correção da tabela de cobrança, fazendo com que ela se ajuste a inflação e seja mais justa para cada cidadão.

Por conta disso, para o ano de 2017, esse tributo sofreu uma importante mudança, já feita ainda em 2016 pela Presidente em exercício na época, Dilma Rosseeuf e que foi aprovada pelo Congresso.

Receita Federal Imposto de Renda

Receita Federal Imposto de Renda

Essa mudança se trata dos patamares de divisão de renda e da cobrança da alíquota em cada um deles, fazendo com que se aumentasse o valor mínimo para que cada pessoa começasse a ser taxada e também o valor máximo que cada pessoa deve ganhar em cada ano, para ser taxado em 27%, o máximo que há em cima desse imposto de renda.

Mudanças com a correção da tabela do imposto de renda

Com essa correção da Tabela do IRPF 2018, para quem ganha até 1900 reais por mês, não será obrigado a pagar nada para o Governo Federal, enquanto que no ano de 2015, esse valor era 1500 reais.

Dessa forma, vai aumentar o número de pessoas que estarão isentas do imposto de renda, o que vai fazer com que o Governo Federal tenha uma menor arrecadação de tributo, diminuindo o orçamento nesse momento delicado que a economia do Brasil atrevesse.

Para tentar compensar esse coração da tabela do imposto de renda, o Governo já enviou ao Congresso uma nova medida de tributação de heranças, o que fará com que essa arrecadação ganhe um fôlego.

Esse projeto novo em relação ao aumento da tributação de heranças ainda não foi aprovado pelo Congresso e ainda está em discussão, enquanto que essa reforma do imposto já foi aprovada pelo Governo Federal.

Queda de arrecadação com essa reforma

Ainda não se dá para confirmar o quanto o Governo deixará de arrecadar depois de aprovar essa restituição do Imposto de Renda entretanto, conforme uma estimativa feita pelo Ministro da Fazenda, Henrique Meireles, essa reforma pode fazer com que o Governo Federal deixe de ter em seus cofres algo na faixa de 500 milhões de reais.

Assim, além de criar uma lei que aumente o imposto arrecadado em cima das heranças, uma outra medida imposta aos contribuintes, é o de aumentar a cobrança de 27,5% das faixas das pessoas que recebem acima de 56 mil reais por ano, fazendo com que essa população passe a pagar 30% em cima do rendimento total.

Com essa mudança, o Governo espera compensar o número de pessoas que ficam isentas com a correção do imposto de renda, fazendo com que a arrecadação não caia, em um momento que o Governo encontra sérias dificuldades para fechar as contas e também manter as dívidas controladas, devido ao enorme gasto público que se há.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *